Telefone (11) 98106-7730 Email contato@akaiesramana.com Facebook Twitter Instagram LinkedIn Google+

 
 
 
 
 
 
 
 
A Era da Iluminação chegou!
Que o Ser Alado traga Luz ao homem!
Vinde ó Cóndor Sagrado!
[Akaiê Sramana]
  Home | Artigos 

ARTIGO: A Origem do Xamanismo

O xamanismo é a arte sagrada de alterar o próprio estado de consciência com a finalidade de penetrar em outros domínios da realidade, nos quais habitam os Espíritos.

É importante compreender que o xamanismo não é a mesma coisa que a espiritualidade dos nativos americanos.

A palavra shaman (xamã), utilizada internacionalmente, tem sua origem na língua Manchú-Tangu e atingiu o vocabulário etnológico através da língua russa. A palavra se originou a partir do Tungus saman (xaman), derivado do verbo "scha", "conhecer", de modo que xamã significa alguém que sabe, ou seja, que é um sábio. Novas investigações etnológicas mostraram que a verdadeira origem da palavra "Shaman" foi rastreada do Sânscrito, inicialmente, e em seguida, através da mediação chinesa-budista ao Manchú-Tangu, indicando claramente, apesar de esquecido, que o Xamanismo possui uma conexão profunda com o Brahmanismo e o Budismo. Na língua Pali é "schamana", em Prakrit é "samana" e em Sânscrito original é "sramana", traduzido para algo como "asceta". Existiu na Índia antiga o Sramanismo e o Brahmanismo, onde o Sramana possuía o ofício de se conectar com os espíritos da natureza para promover a cura, e o Brahmana, era responsável pelas atividades auspiciosas e cerimoniais, e foi assim que ambos, exerciam de certa forma, um tipo de xamanismo ancestral. Essas fontes antigas apontam a origem de um xamanismo que se evidenciou milênios depois na Sibéria.

Quando você ouve a palavra "xamanismo", quais imagens lhe vem à mente? A maioria das pessoas imaginam cocares de pena, couros de búfalo, rodas de medicina e filtros dos sonho - todas as imagens associadas a cultura dos nativos americanos. Mas ao contrário da opinião popular, um "shaman" não é um homem de medicina, e "xamanismo" não é uma religião nativa americana. De fato, muitos nativos americanos se ofendem quando os termos "xamã" e "xamanismo", são associados a eles.

A palavra "xamã", verdadeiramente, se originou entre os nativos da Sibéria, onde se descreve um tipo especializado de pessoa santa. Os xamãs interagem com divindades e espíritos, não só com a oração, ritual e oferendas, mas através do contato direto com os próprios espíritos. Com o auxílio de percussão rítmica e canto, ou senão, pela ingestão de substâncias psicotrópicas (como ayahuaska, san pedro, amanita muscaria), o xamã entra em transe, um "êxtase" muito profundo, ou seja, assume um estado místico de sair do corpo. Este transe liberta a consciência do xamã do corpo, permitindo que ele "voe" para os reinos que os espíritos habitam, e experimentar os "Outros Mundos", com todos os sentidos do reino físico comum.

Antes do xamanismo se fundamentalizar na Sibéria, o papel do xamã já era de certa forma exercido pelo sramana, na Índia e nos Himalayas. Tanto os sramanas como os brahmanas praticavam o yoga, e ambos eram yogues. O Yoga é uma tradição iniciática que surgiu do xamanismo que se fundamentalizou na Sibéria, e não do Sramanismo, que é um tipo de xamanismo ancestral anterior à Sibéria. Segundo Michael Harner, a transição do Xamanismo (siberiano) ao Yoga aconteceu na época em que surgiram no Oriente as cidades-estado e os xamãs passaram a ser perseguidos e mortos pelos representantes das religiões oficiais. Para não serem encontrados pararam de tocar seus tambores e foram obrigados pela situação, a elaborarem métodos silenciosos de alteração da consciência, como a meditação por exemplo. E foi assim, segundo a reconstituição que Harner faz da história antiga, que surgiu a tradição yogue.

O xamanismo que surgiu na Sibéria é uma das mais antigas práticas divinatórias do mundo para promover a cura e bem-estar espiritual. Por evidências arqueológicas e antropológicas, essa prática já existe há cerca de 20.000 a 30.000 anos. Evidências do Xamanismo foi encontrado globalmente em regiões isoladas das Américas, Ásia, África, regiões da Europa e Austrália.

É mais proeminente em culturas tribais. Hoje, vários povos tribais, bem como várias tribos nativas das Américas praticam este conhecimento espiritual antigo.

O xamã é um homem sagrado e privilegiado, que trabalha em prol de sua comunidade. Essa mesma função já era partilhada pelos sramanas e brahmanas da Índia antiga, a mais de 75.000 anos, que cumpriam seus sacrifícios e demais rituais para o bem dos outros, quer sejam os espíritos de seus ancestrais, quer a sua família imediata, quer toda a comunidade.

Assim, as novas pesquisas apontam que o xamanismo que surgiu na Sibéria, de fato, possui suas raízes no Sramanismo e Brahmanismo que era praticado na Índia antiga e por todo o Himalaya.

AKAIÊ SRAMANA
Professor de Xamanismo, Coach Profissional formado pelo IBC (Instituto Brasileiro de Coaching) e certificado internacionalmente pela IAC - International Association of Coaching, ECA - European Coaching Association, GCC - Global Coaching Community, BCI - Behavioral Coaching Institute, Treinador Comportamental formado pelo IFT ® (Instituto de Formação de Treinadores), Astrólogo Profissional formado pela GAIA ASTROLÓGICA ® (Escola de Astrologia), Analista Comportamental, Master em Xamanismo Comportamental e Etnoastrologia, Terapeuta Holístico, Pesquisador de culturas ancestrais, escritor, músico e compositor.

 
Artigos: Coaching

 Quantum Meta Coaching

 Shamanic Meta Coaching

 Associação entre Coach, Líder e Xamã

 O Livro da Vida

 Coaching para Dependência Química
 
Artigos: Liderança

 Líder Coaching Xamânico

 O Líder do Futuro

 
Artigos: Xamanismo

 O Legado Ancestral

 A Profecia da Águia e do Cóndor

 A Visão do Cóndor

 A Origem do Xamanismo

 
Artigos: Reflexão

 O Silêncio é um Aliado do Xamã

 Acredite Sempre em Você

 Você é Capaz de Triunfar

 Aprendendo com o Cosmos

 Quais são os seus problemas?

 O Espírito Guerreiro

 Provérbios Xamânicos

 Pensamentos de Akaiê Sramana

 Frases de Akaiê Sramana

ASSISTA OS VÍDEOS EM DESTAQUE COM AKAIÊ SRAMANA
Siga Akaiê Sramana nas Redes Sociais: