A GRANDE ÁRVORE DE TALENTOS

Os talentos inatos do ser humano são como as sementes, que uma vez cultivadas podem germinar e crescer. Além disso, a semente terá que decidir romper sua confortante casca, para enfrentar as austeras dificuldades da terra, para garantir seu crescimento e sobrevivência.

Só após os talentos fixarem suas raízes nos valores da terra e nos princípios universais, para se fortalecer, despertarão para a luz dourada do sol, desenvolvendo um tronco saudável e resiliente, apto para expandir seus galhos através das competências de sua própria natureza, adquirindo experiência para gerar bons frutos.

Concentrando sua energia para realizar sua missão de vida, em parceria com muitas equipes da terra, da água, do sol e do ar, esses talentos que um dia foram sementes, apresentarão a beleza de suas lindas flores, e o vento ajudará a compartilhar seu agradável aroma e seu precioso pólen, por todas as quatro direções. Alimentando os pássaros e muitos seres da Criação.

Assim, converterão suas longas horas de aprendizado e silêncio na presença do sol, em energia reforçada para realização de suas metas e projetos, e para continuidade de sua excelência. Deixará como legado a “experiência”, de um dia ter aceitado sua condição de ser uma simples semente, para se tornar uma Grande Árvore de Talentos.

Mesmo sabendo que um dia se converterá em pó, e através do vento será lançada novamente por todas as direções, manterá consigo a lembrança e a honra, por um dia muitos terem provado seus frutos e sentido o perfume de suas flores.

E é assim que as novas sementes continuarão o legado. Recriando a si mesmas. Para o despertar e o desenvolvimento de suas missões, que dependerá exclusivamente delas, e de mais ninguém, para decidir sobre o destino de suas vidas.

Lindo seja seu caminhar…

Sigamos juntos,

Akaiê Sramana

A Grande Árvore dos Talentos - Por Akaiê Sramana

A Grande Árvore de Talentos – Por Akaiê Sramana

1 Comentário

  1. Imrana

    Muito bom Beto. Sem vocea jamais tearmios estes momentos registrados. Espero que a ABES tenha como armazenar este acervo para no futuro relembramos o nosso passado. As coisas boas que estamos fazendo Uma abrae7o, Vitorio.

    Responder

Deixe uma resposta para Imrana Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *